sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

CEARÁ; O SARGENTO DO CORPO DE BOMBEIROS FOI DEMITIDO DA CORPORAÇÃO POR FALSIFICAR ASSINATURAS .

CE-Policia.

O sargento do Corpo de BombeirosLuís Ângelo Magalhães foi demitido da corporação por falsificar assinaturas de outros bombeiros para fechar contratos de até R$ 7,5 mil com prefeituras do Ceará.
Conforme a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgão de Segurança Pública e Sistema Penitenciário, em 2014, o bombeiro firmou contrato com a prefeitura de Itapajé com o objetivo de ministrar o Curso de Bombeiro Voluntário mediante o pagamento de R$ 7,5 mil dividido em 5 vezes.
No ano seguinte, Luís Magalhães teria se apresentado à Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento de Apuiarés para desenvolver ações com crianças e adolescentes, mas o contrato não foi fechado. Tais ações não eram de conhecimento dos Bombeiros.
Consta no Diário Oficial do Estado publicado na segunda-feira (30) que, dando conta das irregularidades cometidas pelo militar, o comandante da corporação proibiu Luís Magalhães de desenvolver qualquer tipo de ação vinculada ao Corpo de Bombeiros.
Estelionato
Após instauração de processo regular, ficou evidenciado que o bombeiro praticou as condutas de estelionato e concurso material do Código Penal Militar. Para conseguir praticar o crime, Luís Ângelo Magalhães apresentou propostas de preços assinadas por dois outros sargentos, porém eram falsificadas.
Além de Itapajé e Apuiarés, o bombeiro atuou também em Pentecoste e Fortaleza.
Histórico
Conforme a Controladoria, o bombeiro possuía 22 anos de profissão e comportamento classificado como “Excelente”. Apesar disto, diante da sua conduta incompatível com sua função pública, Luís Magalhães foi punido coma pena de demissão do Corpo de Bombeiros.
 A decisão publicada no Diário Oficial do Estado de segunda-feira foi decretada no dia 16 de janeiro deste ano.
© Diário do Nordeste