segunda-feira, 3 de abril de 2017

ICAPUÍ-CE-POLICIA.
O mossoroense Ediondas Duarte Júnior, conhecido como Júnior Bombado, de 30 anos, morto em confronto com a polícia do Ceará na madrugada deste sábado (1º), após explodir os bancos de Jaguaruana, daquele Estado, era peça-chave das quadrilhas de assaltos a bancos do Nordeste. 
A informação é do delegado Samuel Elânio, chefe da Delegacia de Polícia Federal de Mossoró, que juntamente as polícias do Ceará e Paraíba, desbaratou a quadrilha de cerca de 20 pessoas - sete foram mortos. Ediondas Duarte Júnior, de Mossoró, atuava manuseando e ativando os explosivos em diversos ataques.
A polícia acredita que ele esteja vinculado as ações anteriores nos municípios de Icapuí, Ceará, e em Baraúna, ataque ocorrido em 2014. No caso do ataque ao Banco do Brasil de Baraúna, ocorrido no dia 5 de junho de 2014, Ediondas Duarte chegou a ser preso no dia 22 de julho de 2014, por ordem de prisão preventiva decretada pelo juiz Claudio Mendes Junior.
Na ocasião deste assalto, um comparsa dele, de nome Luzimar Alexandre Alves Junior, na época com 25 anos, morreu em confronto com a Polícia Militar. Ediondas Duarte e Heider Mendes da Silva Junior e Sávio Delano Dantas de Medeiros fugiram, mas terminaram presos no mês seguinte

 
Postar um comentário