segunda-feira, 22 de maio de 2017

AÇÃO GARANTE DOAÇÃO DE ÓRGÃO ENTRE AMIGOS

RN-Saúde.

Alex e Onassis são amigos. O primeiro é saudável, o segundo, portador de doença renal crônica e necessitando urgentemente de um transplante. Uma decisão judicial atendendo pedido da Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPE/RN) garantiu que a doação de órgão  entre os dois pudesse salvar a vida de Onassis.

Através de uma ação, a DPE/RN solicitou à justiça tutela de urgência para a realização de transplante de doador não parente. O pedido foi acatado pela 4ª Vara Cível de Natal. Diagnosticado com problemas renais há 20 anos, Onassis depende da diálise para sobreviver. O tratamento, no entanto, não estava mais sendo suficiente e o paciente precisava de um transplante. Entre os parentes, não foi encontrado nenhum doador compatível. Já entre os amigos, a compatibilidade foi apresentada em Alex Balbino, de 30 anos, que ofereceu a ajuda.

“Vale lembrar a forma como será feita a doação do órgão, obedecendo o princípio da gratuidade do ato de doação, previsto no art. 199, § 4.º, da Constituição Federal, o qual proíbe expressamente todo e qualquer tipo de comercialização de órgãos, tecidos ou substâncias humanas”, registrou em seu pedido a defensora pública Fabrícia Gaudêncio, responsável pela ação. O procedimento será realizado através de plano de saúde mediante agendamento.
Postar um comentário