sábado, 13 de maio de 2017

CONDENADO POR CORRUPÇÃO E PECULATO, EX-GOVERNADOR DO RN É CITADO EM DELAÇÃO DA LAVA JATO

RN-Policia.

Fonte: G1 RN
O ex-governador do Rio Grande do Norte Fernando Freire foi citado em depoimentos da operação Lava Jato. Nesta quinta-feira (11), o Supremo Tribunal Federal derrubou o sigilo das delações premiadas do casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura, investigados por receberem dinheiro de caixa dois de campanhas eleitorais.
O nome de Fernando Freire apareceu quando Mônica Moura deu detalhes sobre pagamentos ilícitos de serviços de publicidade e marketing contratados para a campanha do ex-governador, pelo PMDB, em 2002.
A marqueteira disse que recebeu parte dos pagamentos em Natal, e que Freire assinou uma nota promissória que nunca foi paga. Mônica também contou que tem, até os dias de hoje, documentos que comprovam esses encontros, além da referida nota promissória.
No primeiro volume do documento, no termo de colaboração número 18, há o registro da citação de Mônica à campanha de Fernando Freire ao governo do estado, em 2002. Na época, o político era apoiado pelo então ex-governador Garibaldi Alves Filho. Em outro trecho, há o registro de que o acerto do custo da campanha de Freire foi feito pelo ex-deputado Henrique Eduardo Alves e pago por fora.
No 4º volume dos documentos da delação, em um dos anexos, há a citação do recebimento de caixa dois em campanhas eleitorais. Entre as citadas está a de Fernando Freire.
A Inter TV Cabugi procurou o advogado do ex-governador Fernando Freire. Ele disse que desconhece completamente esse fato e que precisaria de mais informações.