sexta-feira, 21 de julho de 2017

ESTADOS UBIDOS; O.J. Simpson ganha liberdade condicional

Mundo-Destaque.


A ex-estrela de futebol americano tinha sido condenada a 33 anos de prisão por assalto a mão armada e sequestro.
O.J. Simpson durante a audiência em frente comissão do Centro de Detençao de Lovelock (Foto: France Presse)
O.J. Simpson durante a audiência em frente comissão do Centro de Detençao de Lovelock
 (Foto: France Presse)
Simpson está preso desde 2008 por assalto a mão armada e sequestro, em uma tentativa de roubar artigos esportivos que ele alegava serem de sua propriedade em uma loja de Las Vegas. Ele foi condenado a uma pena de 33 anos por 12 acusações de crimes cometidos. A decisão da comissão foi unânime.
Entretanto, uma nova polêmica arriscou complicar sua saída da prisão: segundo o jornal "The Daily Mail", durante uma inspeção em sua cela feita por mulheres, O.J. Simpson foi encontrado se masturbando. Isso poderia provocar complicações para a tentativa de deixar a cadeia.
Em 2003 o governo americano criou o Ato Eliminatório de Estupro na Prisão (PREA, na sigla em inglês), para combater os crimes sexuais cometidos nas cadeias dos Estados Unidos. Embora a masturbação não esteja explicitamente mencionada no texto, o ato é considerado em muitos estados como um crime sexual.
Entretanto, esse novo caso não impediu que a comissão decidisse liberar Simpson. Além disso, segundo o site de notícias de celebridades “TMZ” a notícia sobre a suposta masturbação de Simpson seria falsa. "É contrário à política do departamento de prisão de Nevada divulgar ao uma questão disciplinar pública relacionada com um preso. E nenhum oficial do nosso departamento iria liberar uma informação como essa", aparece em um comunicado do Centro de Detençao de Lovelock publicado pelo TMZ.
 
Julgamento do século

Há 20 anos, O.J. Simpson protagonizou o mais longo julgamento da história do estado da Califórnia, no chamado "julgamento do século". O ex-jogador foi acusado de ter assassinado sua ex-esposa Nicole Brown e o garçom Ronald Goldman, considerado seu amante, em junho do ano de 1994. O delito catalisou as atenções da mídia e da opinião pública norte-americanas. A perseguição policial atrás de O.J. Simpson chegou inclusive a interromper a transmissão da final da NBA.
Entretanto, mesmo sendo o principal suspeito da morte das vítimas, o ex-jogador foi absolvido de todas as acusações durante o julgamento, transmitido nos principais canais de televisão dos EUA. O processo deu lugar, em 2016, a uma série de televisão intitulada ‘The People v. O.J. Simpson: American Crime Story’ que ganhou vários Globos de Ouro e Emmys.
Agora, com 70 anos de idade e com um histórico de bom comportamento na prisão, o ex-jogador da NFL enquadra-se nos critérios para pedir liberdade condicional, após cumprir o tempo mínimo de pena.
Postar um comentário