sábado, 8 de julho de 2017

NOVO PROGRESSO- PARÁ; Após veículos destruídos por incêndio, Ibama bloqueia serrarias em cidade paraense

PA-Policia.
Após veículos destruídos por incêndio, Ibama bloqueia serrarias em cidade paraense
A presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Suely Araújo, determinou o bloqueio preventivo de todas as serrarias da região de Novo Progresso, no Pará, no sistema do Documento de Origem Florestal (DOF). A medida foi tomada após oito viaturas do instituto e uma carreta que as transportava ficarem completamente destruídas em um incêndio. O caso foi registrado em Cachoeira da Serra (404 quilômetros de Sinop), distrito de Altamira (PA), perto da divisa com Mato Grosso, esta madrugada.

De acordo com informações da assessoria do Ibama, o objetivo desta medidas é garantir a ordem e assegurar a atuação dos agentes de fiscalização ambiental na região. O Ibama encaminhou à PF áudios e mensagens em que criminosos incitam a destruição de veículos e helicópteros do instituto.
 
As oito caminhonetes incendiadas seriam entregues à gerência-executiva do Ibama, em Santarém (PA), para renovação da frota nas bases da BR-163. O contrato do Ibama com a empresa prevê a troca dos veículos usados na fiscalização a cada dois anos. “Foi um atentado contra ação legítima do Estado brasileiro”, disse o diretor de Proteção Ambiental , Luciano Evaristo.

Os veículos do Ibama eram transportados em um carreta cegonha, que também ficou destruída. De acordo com um sargento da PM de Novo Progresso, a carreta com as caminhonetes estava estacionada no pátio de uma posto de combustíveis e chegou em Cachoeira da Serra, ontem pela manhã.

Ainda de acordo com o militar, várias viaturas foram encaminhadas ao distrito e a Polícia Civil já foi acionada para analisar as circunstâncias de como ocorreu o incêndio. O policiais acreditam que poder ter ocorrido um retaliação pelas ações dos agentes do Ibama, que colocaram fogo em alguns maquinários aprendidos na extração ilegal de madeira na região.


Postar um comentário