quinta-feira, 16 de novembro de 2017

AREIA: Exame confirma agressão, mas mãe alega que não sabe como ferimentos ocorreram.

BR-Policia.
Exame confirma agressão, mas mãe alega que não sabe como ferimentos ocorreram
Fonte G1/PB.
Conselho Tutelar de Areia, no Brejo paraibano, está investigado um caso suspeito de maus-tratos contra um bebê de onze meses. O bebê deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, na última segunda-feira (13), apresentando fraturas na parte de trás do crânio e hematomas no rosto. Ela está internado na área de pediatria. Comente no final da matéria.
De acordo com o médico pediatra Marcos Wagner, quando o bebê chegou e a equipe percebeu a gravidade dos ferimentos, o Conselho Tutelar foi acionado para apurar como os ferimentos ocorreram.
Segundo o presidente do Conselho Tutelar de Areia, Alfredo Pereira, um exame confirmou que os ferimentos foram provocados por agressões. “O conselho tutelar já comunicou o fato a Polícia Civil, inclusive, com a solicitação do exame de corpo delito no bebê. O resultado do exame foi positivo e o procedimento a partir de agora vai ser acompanhado também pelo Ministério Público da Paraíba e a Polícia Civil”, disse.
A criança é criada pela mãe e o padrasto. A mãe do bebê, segundo o presidente do Conselho Tutelar, tem 16 anos e o padrasto 33 anos. Em entrevista à TV Paraíba, a mãe negou que a filha tivesse sido agredida e alega que não sabe como os ferimentos ocorreram. “Ela tava no banheiro, porque ela anda demais”, disse a mãe.
Segundo caso
Outra criança de 1 ano e 3 meses também deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, nesta quarta-feira (14), com ferimentos e suspeita de maus tratos. Ela está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo o hospital, as lesões foram provocadas no braço da criança.

Postar um comentário