domingo, 12 de novembro de 2017

NATAL; STJ nega pedido de afastamento de Robinson Faria do governo

RN-Politica.
O Superior Tribunal de Justiça negou pedido do MPF para impedir Robinson Faria de frequentar o Centro Administrativo e a Assembleia Legislativa.
O
 ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Raul Araújo, rejeitou nesta sexta-feira (10) o pedido do Ministério Público Federal (MPF) para afastar o governador Robinson Faria de suas funções. 
A denúncia tem como base a Operação Anteros, deflagrada no dia 15 de agosto, para apurar a tentativa de obstrução das investigações sobre desvios de recursos na Assembleia Legislativa.
Resultado de imagem para foto robinson farias
O ministro Raul Araújo, que é relator do processo, negou todas as medidas cautelares solicitadas pelo MPF, incluindo o afastamento de Robinson do governo e a proibição do chefe do Executivo estadual de frequentar as dependências do Centro Administrativo e da Assembleia Legislativa.
A Operação Anteros foi deflagrada pela Polícia Federal teve como principal alvo o governador Robinson Faria e resultou na prisão de dois auxiliares do chefe do Executivo Estadual.
De acordo com a PF, o objetivo da operação é apurar crimes de organização criminosa e obstrução da justiça supostamente praticados por Robinson Faria, com a ajuda de alguns servidores estaduais.
Na ocasião, Magaly Cristina da Silva e Adelson Freitas dos Reis foram presos. Ao todo, foram 11 mandados judiciais expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo outros nove de busca e apreensão.

Os investigadores afirmam que as manobras ilegais tinham o objetivo encobrir a apuração de atos do Executivo potiguar relativos ao desvio de recursos públicos por meio da inclusão de funcionários fantasmas na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Estado entre os anos de 2006 até os dias atuais.
Postar um comentário