quinta-feira, 2 de novembro de 2017

RIO; Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado

RJ-Policia.

crise entre o governo federal e os órgãos de segurança do Rio de Janeiro chega à Justiça. O governador Pezão questiona a afirmação feita pelo ministro da Justiça de que o comando da PM tem acerto com crime organizado. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que é do RJ, disse que o ministro Torquato Jardim precisa apresentar provas. Enquanto isso, mais uma tragédia na segurança do estado: uma bala perdida atingiu uma criança de 3 anos na cabeça.


O comando da segurança

Foi encaminhado ao STF o questionamento do governo do RJ sobre as declarações do ministro da Justiça, Torquato Jardim, de que "comandantes de batalhão [da Polícia Militar] são sócios do crime organizado no Rio" e que contraria a versão de que o assassinato de um coronel decorreu de um assalto. Nesta tarde, houve reunião no Palácio Guanabara, sede do poder executivo estadual, para discutir as declarações do ministro.

Tragédia da violência

Em meio à disputa de declarações entre governos, o menino Vitor Gabriel Leite Matheus, de 3 anos, foi atingido por uma bala perdida na cabeça, quando brincava com os irmãos na sala de casa, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O diretor do hospital onde a criança está internada declarou que a situação é muito grave e que, caso a criança sobreviva, deve ficar com sequelas.


'A gente pensa que nunca pode acontecer conosco', diz pai de menino
Postar um comentário