sexta-feira, 24 de novembro de 2017

RIO; Adriana Ancelmo chega a presídio em que Cabral também está preso

RJ-Policia.

Ex-primeira-dama do Rio de Janeiro volta a cumprir regime fechado

A ex-primeira-dama do Rio de Janeiro, Adriana Ancelmo, chegou à Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na noite desta quinta-feira (23).
N
a mesma cadeia, está preso seu marido, o ex-governador Sérgio Cabral, além do também ex-governador Anthony Garotinho e dos deputados licenciados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi.
Mais cedo, a Polícia Federal cumpriu um mandado de prisão contra a ex-primeira dama do Rio. Por volta das 18h30, ela deixou o apartamento de luxo no Leblon, na zona sul, onde cumpria prisão domiciliar, e foi conduzida por policiais federais à Superintendência da PF, no centro, antes de ingressar no sistema prisional.
Nesta tarde, a maioria dos desembargadores do TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) decidiu por mandar a mulher de Cabral de volta para a prisão em regime fechado.
A Justiça aceitou um recurso do MPF (Ministério Público Federal), que pediu a cassação da prisão domiciliar de Adriana Ancelmo porque ela "representava enorme quebra de isonomia, num universo de milhares de mães presas no sistema penitenciário sem igual benefício".
Adriana foi condenada na Operação Calicute a 18 anos de reclusão, por associação criminosa e lavagem de dinheiro. Em março deste ano, sua prisão preventiva foi convertida em domiciliar, e a advogada foi levada para seu apartamento no Leblon, onde cumpria a pena.

Em nota, a defesa de Adriana Ancelmo informou que vai recorrer da decisão com objetivo de restabelecer a prisão domiciliar por ser "legal, justa e humana"

Postar um comentário