domingo, 24 de dezembro de 2017

IDOSO É PRESO POR ESTUPRO APÓS SER FILMADO PELA PRÓPRIA NETA NO CE

 CE-POLICIA
A mãe da criança que filmou o avô para provar à família que era abusada sexualmente contou que se sentiu aliviada após ver o pai ser preso no Ceará.
A
mulher, que também era abusada pelo suspeito até a adolescência, afirmou que ele só foi preso graças à coragem da filha que filmou o avô.
"A minha filha ficava com minha mãe e meu irmão, que é um bebê, para eu trabalhar. O tempo que ele via uma oportunidade ele fazia isso. A minha filha esperou o tempo certo e gravou. Logo quando ela enviou pra mim, liguei pra minha mãe desesperada. Porque eu achei que ele tinha feito com ela a mesma coisa que fazia comigo", afirmou em entrevista.
A mãe da criança conta que deixava a filha com a avó, que é separada do suspeito. Os crimes eram cometidos na casa da avó, durante visitas do idoso. "Ele [o suspeito] morava com a ex-mulher dele, aí, enquanto minha mãe trabalhava, ele ia lá pra casa", conta a mãe. Já a ex-mulher do preso disse "jamais desconfiou" que o idoso cometesse tais crimes.
Como já sabia dos abusos do pai, a mãe orientou a filha a nunca ficar sozinha com o avô. "Antes disso, eu preparava a minha filha e dizia: 'filha, não fica perto do vovô, não fica nua dentro de casa. Se você for se trocar, tranca a porta do quarto'. Eu ensinei ela a tomar banho sozinha pra que não precisasse de ninguém porque eu sabia o que eu passei", disse.
O idoso foi preso nesta quinta-feira (21) suspeito de estuprar a própria filha e a neta no município de Guaiúba, Região Metropolitana de Fortaleza. Conforme o delegado Francisco Cavalcante, a neta, uma criança, gravou o criminoso se masturbando e denunciou para a mãe, que também era violentada desde os 10 anos de idade.
O delegado contou que a criança pegou o celular da avó escondido e mandou um áudio para a mãe, denunciando o que acontecia quando estava sozinha com o avô. A família das vítimas teve acesso ao vídeo e ao áudio feito pela garota e denunciou o caso à polícia.

A garota contou à polícia que o vídeo era a única forma de fazer com que os adultos acreditassem que o idoso praticava os abusos. A mãe da menina disse que percebeu a garota triste e amedrontada, mas ela nunca havia falado sobre as agressões.
Postar um comentário