terça-feira, 16 de janeiro de 2018

MOTORISTA SUSPEITO DE CAUSAR ACIDENTE QUE DEIXOU 13 MORTOS NA BR-251 CONTA COMO TUDO ACONTECEU

MG-Transito
Daniel Alves da Silva disse que o acidente aconteceu ao tentar desviar de uma carreta; sete veículos se envolveram na batida no último sábado (13)
Por Juliana Peixoto e Marina Pereira, G1 Grande Minas
 
Motorista disse que não teve culpa no acidente na BR-251 (Foto: Juliana Peixoto/G1)
Motorista disse que não teve culpa no acidente na BR-251 
(Foto: Juliana Peixoto/G1)
O motorista do caminhão suspeito de causar um acidente que matou 13 pessoas na BR-251, no Norte de Minas Gerais, afirmou que perdeu o controle do veículo ao tentar desviar de uma carreta que veio na direção dele. "Infelizmente aconteceu, mas eu não tive culpa", afirmou Daniel Alves da Silva, de 39 anos.
A batida aconteceu no sábado (13), envolveu sete veículos e deixou também 39 pessoas feridas – seis delas ainda internadas, além de Daniel. O motorista ainda não foi ouvido pela Polícia Civil, que vai instaurar um inquérito para investigar o caso. No dia do acidente, ele fez o teste do bafômetro, e o resultado foi negativo.
"Estava vindo tranquilo, eu tinha descansado e só lembro quando uma carreta veio para o meu lado. Eu tentei tirar, mas como o caminhão estava em cima [o veículo que Daniel dirigia carregava um caminhão], se eu puxasse muito, ele ia tombar. Em seguida, bati de frente no ônibus", relata o motorista.
Silva contou que saiu do Recife com destino a Franca (SP) e que era a primeira vez que passava pelo trecho. Ele disse que era motorista de van escolar e está desempregado desde dezembro. O caminhoneiro afirmou ter ganhado R$ 200 para fazer a viagem que duraria cerca de 35h.
"Eu estava com o dono do caminhão, ele me chamou para revezar de motorista. Sou habilitado para conduzir caminhão há mais de 10 anos e nunca tinha me envolvido em um acidente", afirmou.
"Eu estava dirigindo há mais ou menos 6 horas e andava a cerca de 60 ou 70 km/h”, disse. O dono do veículo morreu no local do acidente e, segundo o motorista, ele estava sem o cinto de segurança.

Daniel Alves da Silva permanece internado em um hospital de Montes Claros. Ele quebrou o braço, passou por uma cirurgia e, segundo a unidade de saúde, deve ser submetido a outro procedimento cirúrgico. "Já fiz contato com a minha família e com a família do dono do caminhão. Estou aqui no hospital sozinho porque não tenho condições financeiras de trazer minha família", relatou.
g1/MG