domingo, 25 de fevereiro de 2018

JUÍZES DO TJRN COMEÇAM A JULGAR CRIMES DE CORRUPÇÃO EM ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS


RN-POLITIVA
Um grupo de seis juízes do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte já começou a atuar no julgamento de processos envolvendo crimes contra a administração pública e de ações de improbidade administrativa, uma das prioridades da Corte potiguar para o ano de 2018. Os magistrados vão sentenciar em processos que envolvam esses temas e a estimativa é de que o apoio viabilize a conclusão de cerca de 900 processos até o final do ano.
Desde o dia 19 de fevereiro que os magistrados começaram a trabalhar nesses processos como Grupo de Apoio à Meta quatro do Conselho Nacional de Justiça, o qual está instalado na Escola da Magistratura do RN (Esmarn) e tem competência para julgar as ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública e ações de improbidade administrativa, distribuídas até o ano de 2015.
O coordenador do mutirão, o juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, destaca que a criação de uma estrutura aprimorada pelo TJRN para a Meta 4 é muito bem-vinda, já que viabiliza uma resposta mais célere à sociedade.