sábado, 3 de fevereiro de 2018

LULA DIZ QUE NÃO VAI RESPEITAR A CONDENAÇÃO DO TRF4


BR-POLICIA.
Em evento, PT anunciou a pré-candidatura do ex-presidente mesmo correndo o risco de ser barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral

    PT oficializou pré-candidatura de Lula após condenação
    PT oficializou pré-candidatura de Lula após condenação
    Paulo Lopes/ Futura Press/ Estadão Conteúdo - 25.01.2018


    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou que é inocente e que não vai respeitar a decisão do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região),

     que o condenou a 12 anos e 1 mês, no caso do triplex do Guarujá.

    — Se eu respeitar essa decisão, eu perderei o respeito de vocês. Eu não vou perder o respeito de vocês.

    Lula participou de reunião da Executiva Nacional do PT, nesta quinta-feira (25), em São Paulo. No evento, o partido confirmou que vai manter a candidatura do ex-presidente à Presidência da República neste ano, mesmo correndo o risco de ter o registro barrado pela Justiça Eleitoral, baseado na Lei da Ficha Limpa.

      Eles sabem que condenaram um inocente neste País.
    Click e Leia matéria completa.



    Para Lula, ele está sendo "vítima de uma trama premeditada" e a condenação tem motivação política. O ex-presidente foi condenado em segunda instância por unanimidade na quarta-feira (24).

    — Eu não vi eles me acusarem de nenhum crime. Eu acho que eles estavam tentando condenar uma parcela do povo brasileiro que temem conhecer a possibilidade deste País bem governado.

    O petista acrescentou que os desembargadores se comportaram como "líderes partidários" durante o julgamento.

    Além de Lula, o evento teve a participação de lideranças do partido, militantes, sindicalistas e representantes de movimentos sociais.

    A ex-presidente Dilma Rousseff falou que o partido sobreviveu a "Pixulecos e patos amarelos" e criticou as lideranças do PSDB.

    — Nós éramos para estar destruídos, esse golpe foi dado para nos destruir. Politicamente, tem um problema para eles. Nós não fomos destruídos, nós sobrevivemos a todos os Pixulecos que botaram aqui na avenida Paulista, sobrevivemos a todos os patos amarelos também.

    A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, acusou a imprensa de querer "enxertar a discussão de um plano B" caso Lula não possa disputar.

    — Esqueçam. Eles querem retirar a força de Lula.

    O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão falou sobre o cenário jurídico em torno da condenação do ex-presidente e manifestou preocupação com a possibilidade de prisão após o julgamento do recurso da defesa no próprio tribunal.

    — Isso vai fazer com que o tempo seja muito justo.

    Entretanto, ele não descartou a possibilidade de recorrer ao Supremo Tribunal Federal para evitar a prisão.

    O advogado Luiz Fernando Pereira, contratado pelo PT para fazer um parecer sobre a situação eleitoral de Lula, minimizou os efeitos da condenação na campanha.

    — Não há como impedir antecipadamente a candidatura do ex-presidente. O registro da candidatura é no dia 15 de agosto e só vai ser decidido pelo TSE [Tribunal Regional Eleitoral]. Em 2016, 155 prefeitos se elegeram com registro indeferido e muitos reverteram depois.

    Fernando Mellis e Thais Skodowski, do R7