sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

NOVO MEDICAMENTO PARA TRATAR FEBRE AMARELA É TESTADO EM SP


BR-SAÚDE
Pessoas com a doença testam voluntariamente remédio que é direcionado para hepatite C; vírus da doença e da febre amarela são do mesmo grupo
Resultado de imagem
O aumento de casos de febre amarela no Estado de São Paulo desencadeou uma série de ações para buscar meios de tratar a doença e produzir avanços na identificação de áreas que podem ser atingidas pelo vírus. 

Depois dos transplantes de fígado em pessoas que desenvolveram a forma grave da doença, realizados no Hospital das Clínicas e na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), pacientes de São Paulo e de Minas Gerais começaram neste mês a receber tratamento com um remédio para hepatite C, técnica que será estudada por pesquisadores dos dois Estados para ver se é possível começar a tratar a doença utilizando medicamentos. A febre amarela não tem tratamento específico.

"Percebeu-se que o vírus da febre amarela é do mesmo grupo do vírus da hepatite C, que se beneficiou muito com o tratamento. A primeira possibilidade foi avaliar se era possível fazer a mesma coisa com o vírus da febre amarela", explica o secretário de Estado da Saúde David Uip.

Agência Estado