sábado, 3 de fevereiro de 2018

TSE INTIMA GLOBO E HUCK EM AÇÃO MOVIDA PELO PT POR ABUSO DE PODER ECONÔMICO.


BR-POLITICA.
O ministro Napoleão Nunes Maia Filho, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), determinou que a TV Globo e os apresentadores Luciano Huck e Fausto Silva sejam intimados a se manifestar em processo movido pelo PT por abuso de poder econômico.
 
Globo, Huck e Faustão têm cinco dias para se manifestar a partir dessa quinta-feira (1), dia em que a decisão de Maia, relator do processo no TSE, foi publicada no diário do tribunal.
“Entendo que, para melhor e mais ponderada apreciação da situação processual e material que ora se manifesta, cumpre determinar, o que ora faço, sejam as partes Representadas regularmente intimadas para manifestarem-se no prazo de 5 (cinco) dias, querendo-o, conforme entenderem de seu direito ou da defesa de seus interesses”, escreveu o ministro em seu despacho.
O PT acionou os apresentadores e a rede de TV no começo de janeiro, depois que Huck participou do “Domingão do Faustão” e foi entrevistado, entre outros assuntos, sobre política. Na conversa, Huck falou que não será candidato a presidente e negou ser um “salvador da pátria”.
Para o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), que assinam a representação, a entrevista serviu para fazer uma exaltação “subliminar” de Huck. O apresentador também se beneficiou, segundo os petistas, de “uma estrutura midiática que nenhum outro pré-candidato terá acesso”.
Os parlamentares pediram a inelegibilidade de Huck ou a cassação de um eventual registro de candidatura, além de pagamento de multa pelos apresentadores e pela Globo.
Quando o processo foi aberto, a TV Globo disse que “cumpre rigorosamente a legislação eleitoral” e não apoia candidatos, além de ter regras que impedem seus contratados de permanecerem na empresa caso queiram se candidatar.
Apesar de negar uma candidatura presidencial, Huck teve seu nome apresentado na última pesquisa do Datafolha, publicada na quarta (31). O apresentador, que não integra nenhum partido político, teve entre 5% e 8% das intenções de voto em diferentes cenários pesquisados.
O líder de todos os cenários da pesquisa é justamente o pré-candidato do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em tese, Lula está inelegível pelos critérios da Lei da Ficha Limpa depois de ter sido condenado em segunda instância no caso do tríplex, da Operação Lava Jato. O assunto ainda precisa ser analisado pela Justiça Eleitoral, o que só vai acontecer a partir de agosto.

Postar um comentário