quinta-feira, 15 de março de 2018

EMPRESÁRIO CONFIRMA PRÉ-CANDIDATURA A PRESIDENTE EM EVENTO PARA DEZ MIL PESSOAS, EM PARELHAS

  RN-politica.

Dono da Riachuelo e do grupo Guararapes, Flávio é o fundador do movimento Brasil 200


Discursando em evento para dez mil pessoas na cidade de Parelhas, no Seridó do Rio Grande do Norte, o empresário potiguar Flávio Rocha confirmou sua pré-candidatura a presidência da República.

"Se houver musculatura e viabilidade em torno do meu nome, eu estou pronto para servir porque eu sou soldado," afirmou o mais novo presidenciável. .

Dono da Riachuelo e do grupo Guararapes, Flávio é o fundador do movimento Brasil 200. De orientação liberal-conservadora, o grupo defende o enxugamento da máquina pública, a transparência nos gastos públicos, a extinção de privilégios no funcionalismo público e a modernização da infraestrutura do país.

O Brasil 200 também se mobiliza em torno de soluções conservadoras para o país, como o endurecimento do Código Penal, o enfrentamento ostensivo da criminalidade e a redução da maioridade penal. O grupo apoiou a intervenção federal no Rio de Janeiro decretada pelo presidente Michel Temer.

Deputado constituinte por dois mandatos entre 1986 e 1994, Flávio Rocha chegou a ser pré-candidato nas eleições de 1994 - mas acabou preterido pelo antigo Partido Liberal (que preferiu apoiar a candidatura de Fernando Henrique Cardoso.

O lançamento do Brasil 200 voltou a colocar o empresário no centro do debate público. As propostas consideradas pouco ortodoxas em um cenário que se divide entre a centro-esquerda e uma miríade de partidos socialistas fizeram que o parlamentar se tornasse alvo de nomes como Guilherme Boulos e Manuela D'Ávila. Na semana passada a fábrica da Guararapes chegou a ser invadida por mulheres ligadas ao MST. Em todas as ocasiões o presidenciável respondeu de forma dura - inclusive com a afirmação de que "não se intimida com vagabundos"

 


Postar um comentário