terça-feira, 20 de março de 2018

NÚCLEO ESTADUAL DO “ÁGUA DOCE” VALIDA SEGUNDA ETAPA DO PROGRAMA


RN-POLITICA.


Representantes dos órgãos e instituições que integram o Núcleo Estadual de Gestão do Programa Água Doce (PAD) reuniram-se, na tarde desta segunda feira, dia 19, no auditório da Secertaria Estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) para discutir e validar a escolha das comunidades a serem beneficiadas na segunda etapa do Programa.

Na ocasião, foram apresentados os resultados do trabalho da equipe de mobilização social, entre eles a escolha das localidades diagnosticadas e aptas a receberem a tecnologia. Nessa segunda etapa serão implantados 35 dessalinizadores, sendo dois movidos à energia fotovoltaica e dois serão integrados com um sistema produtivo de criação de tilápia e erva sal.

O Coordenador da Assessoria Técnica e Coordenador do PAD aqui no Estado, Ranielle Linhares, detalha que essa segunda fase vai ter outro diferencial. “Priorizamos as comunidades com maior número de famílias, inclusive um dos sistemas vai atender a sede de uma cidade, beneficiando mais de 1800 pessoas” disse ele se referindo à Francisco Dantas, município em colapso de abastecimento, no  Alto Oeste.

A Semarh, através dos consultores do programa, realiza um pré-diagnóstico a partir de solicitações que chegam dos municípios ou de grupos da sociedade civil em geral. Para receber o dessalinizador, a comunidade tem que atender aos requisitos do Ministério do Meio Ambiente (MMA), entre estes, ela deve contar com no mínimo 20 famílias, já deve ter um poço perfurado com uma vazão em torno de 1000l/h, a salinidade da água desse poço tem que ser superior a 1000mg/l de sólidos totais dissolvidos.

O convênio firmado entre o MMA e a Semarh no valor de R$ 19,9 milhões tem como meta a implantação, recuperação e gestão de 103 sistemas de dessalinização. A primeira etapa do programa foi encerrada com a implantação de 68 dessalinizadores, beneficiando cerca de 20 mil pessoas de 38 cidades
 



Postar um comentário