quarta-feira, 16 de maio de 2018

COREIA DO NORTE FREIA NEGOCIAÇÕES APÓS EXERCÍCIOS MILITARES DO SUL


Internacional-politica.

Conversas aconteceriam amanhã
Conversas aconteceriam amanhã-Korea Summit Press Pool/Pool via Reuters - 27.4.2018

A Coreia do Norte afirmou não ter escolha a não ser suspender conversas de alto nível com a Coreia do Sul previstas para a próxima quarta-feira (16) devido a exercícios militares conjuntos de sul-coreanos e norte-americanos que vão contra a tendência de melhoria nas relações entre Norte e Sul.
A reunião deveria se concentrar nos planos para implementar uma declaração que emergiu de uma cúpula inter-Coreia em 27 de abril, incluindo promessas de encerrar formalmente a Guerra da Coreia e buscar "desnuclearização completa", informou o ministério de unificação da Coreia do Sul nesta terça-feira.
A Agência Coreana Central de Notícias da Coreia do Norte, KCNA, chamou de "provocação" os exercícios militares conjuntos de Estados Unidos e Coreia do Sul e disse que Pyongyang não tem escolha a não ser suspender as negociações.
O rompimento das negociações pode refletir no encontro que Kim Jong-un e Donald Trump tem marcado para o próximo dia 12 de junho, pois os exercícios são uma parceria entre os Estados Unidos e a Coreia do Sul. Os países defendem que são exercícios de defesa.
Heather Nauert, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, disse que não tinha informações da Coreia do Norte sobre a ameaça de cancelar a cúpula e que continuava o planejamento para a reunião.
A Casa Branca não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.
Qualquer cancelamento da cúpula, a primeira reunião entre os líderes norte-americano e norte-coreano, representaria um grande revés nos esforços de Trump para conseguir a maior conquista diplomática de sua Presidência.
A reunião entre as duas Coreias deveria se concentrar nos planos para implementar uma declaração emitida após uma cúpula intercorreria em 27 de abril na fronteira da vila de Panmunjom, incluindo promessas de encerrar formalmente a Guerra da Coreia e buscar "desnuclearização completa", informou o ministério de unificação da Coreia do Sul, que lida dos laços com a Coreia do Norte, nesta terça-feira.
Os treinos começaram na última sexta-feira (11) e utilizam cerca de 100 aviões de guerra.

Postar um comentário