sábado, 19 de maio de 2018

DELEGADO DIVULGA IMAGENS DOS MATADORES DO SARGENTO DA RESERVA DA PM/RN ASSASSINADO NO ÚLTIMO MÊS MARÇO EM MOSSORÓ


MOSSORÓ-RN-POLICIAL.
 
Competentíssimo Dr. Rafael Arraes, Delegado Titular da DHPP(Delegacia Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa) em Mossoró, divulgou imagens e concedeu entrevista a imprensa local, na sede da delegacia na rua Cel Gurgel, centro da cidade, a respeito de parte da elucidação do crime de execução, praticado contra o Sargento Valdécio da reserva, fato ocorrido na Rua Francisco Romualdo no bairro Boa Vista no dia 23 março 2018, relembre AQUI. No final da entrevista ele ainda fala sobre o caso do jovem Everton Pinto Tomaz, morto após uma tentativa de assalto na Nova Betânia em Mossoró.
Sobre o caso do Sargento Luiz Valdécio Faustino, ele confirma um crime de execução. Dr. Rafael Arraes informou, que o sargento realizava um trabalho de evangelização no Ouro Negro, e devido a polícia ter apreendido drogas recente no local, com algumas prisões, partiu uma ordem de dentro mesmo do Ouro Negro para eliminar qualquer policial que ali morasse, ou tivesse alguma prestação de serviço social.
A vítima foi seguida por uma dupla em uma POP vermelha, e os dois ocupantes efetuaram os disparos contra ele. "Ele não foi morto dentro da comunidade para não chamar mais atenção da polícia lá dentro. Uma outra pessoa em outra moto teria apontado para os executores para onde o Pastor estava indo, e na altura da rua citada houve a execução".
O delegado ainda informa que um menor foi apreendido e está internado, apesar de ele negar participação, a arma encontrada com ele, após perícia foi confirmada que projetis encontrado no corpo da vítima bate com da arma encontrada com o menor. Ele me disse não ter emprestado a arma, então isso significa dizer quem atirou foi ele. Os dois ocupantes da POP atiraram.
Pedimos a população que denuncie através do número 3321-5172, não precisa se identificar, para que possamos chegar aos demais autores. Em relação ao jovem Everton Pinto Tomaz, ainda estamos com o caso, porém trabalhando em conjunto com a DEFUR, e posteriormente traremos mais detalhes sobre o caso, que também repercutiu bastante por se tratar de um cidadão trabalhador, jovem que foi morto de uma forma covarde.
Passando na Hora
Rede Unilar