segunda-feira, 25 de junho de 2018

CONFLITO ARMADO NO CENTRO DA NIGÉRIA DEIXA MORTOS



INTERNACIONAL-POLICIAL.
Um ataque de produtores rurais muçulmanos a vilarejos de maioria cristã na Nigéria deixou mortos entre o sábado e o domingo (24), afirmou a polícia do estado Plateau, no centro do país. Não há consenso no número de vítimas: os policiais falam em 86, mas a imprensa local diz que ao menos 150 morreram.

De acordo com o jornal "Nigerian Tribune", um grupo invadiu os vilarejos da região munidos de submetralhadoras. A imprensa local atribuiu o ataque a produtores muçulmanos da etnia Fulani, a mesma do presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari.

Ao mesmo jornal, o membro do parlamento estadual Peter Gyendeng afirmou que a população local "perdeu a confiança nos agentes de segurança". Ele acusou as forças locais de terem recusado "tomar as ações necessárias".

O presidente Muhammadu Buhari usou as redes sociais para se manifestar após os ataques. Pelo Twitter, o presidente da Nigéria pediu calma e disse que "esforços não serão poupados" para encontrar os responsáveis pelos ataques.