domingo, 5 de agosto de 2018

CRIANÇA DE 11 ANOS ENTRA EM CASA EM CHAMAS E SALVA BEBÊ, EM CAMPINA GRANDE


Pb-cidades.
Além de salvar bebê, garoto de 11 anos ainda voltou e ajudou casal de idosos a sair do local
Felipe Francisco Marinho tem 11 anos de idade e entrou em casa em chamas para salvar bebê
Um ato de coragem e heroísmo marcou uma ocorrência de um incêndio em uma casa no bairro Monte Castelo, em Campina Grande, entre a noite desta quinta-feira (2) e a manhã desta sexta-feira (3). Enquanto as chamas destruíam a residência, uma criança de 11 anos percebeu o incêndio e ainda entrou no local. Ele conseguiu salvar um bebê que estava em um dos quartos e ainda ajudou a retirar um casal de idoso do local.
O menino herói é Felipe Francisco Marinho, que tem menos de 1,5 metro. O incêndio aconteceu entre as ruas São Domingos e São Luís e começou em um quarto da casa. A suspeita do Corpo de Bombeiros é de que as chamas começaram depois de um problema elétrico, mas isso ainda vai ser confirmado através de uma perícia e de um laudo que deve ser divulgado em 30 dias.
Incêndio foi registrado no bairro Monte Castelo, na noite dessa quinta-feira (2), em Campina Grande
 (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)
As chamas já tomavam conta casa, quando o pequeno Felipe passava em frente ao local e viu fogo saindo pelo telhado. Ele conta que avisou aos vizinhos e que correu para dentro da casa onde encontrou o bebê. “Eu vi as brasas na telha e corri pra avisar que tava pegando fogo. Eu entrei e vi Rayan (o bebê) na cama, peguei e saí”, disse ele.
Os vizinhos montaram um força tarefa para tentar controlar as chamas, enquanto o Corpo de Bombeiros não chegava. Quando a equipe chegou o fogo foi controlado, mas tudo que havia na casa já estava destruído. O Corpo de Bombeiros destacou que a casa tinha um sistema elétrico precário com fios expostos.
O casal de idoso vive de uma aposentadoria e o bebê que estava no local é bisneto do casal. Desesperada ao ver tudo destruído, a dona Maria de Lurdes, dona da casa, não sabe o que fazer. “Acabou tudo. Não tenho mais nada na minha vida. Só Jesus Cristo”, disse ela.
Rede UnilarO marido dela sofreu ainda pequenas queimaduras nas mãos ao tentar recuperar alguns bens em meio ao fogo. Ele tem limitações físicas depois de ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A família tem contato com o apoio de vizinhos.
Atitude arriscada

A assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros destacou que o menino teve um ato de heroísmo, mas alerta que não recomenda que pessoas tomem essa atitude. A orientação é entrar em contato com o 193 e pedir auxílio o mais rápido possível.
Ainda nas orientações, o Corpo de Bombeiros diz que, se for seguro, o cidadão pode utilizar algo para tentar controlar o fogo à distância, como extintores e água. Além do risco de queimaduras, o Corpo de Bombeiros alerta para o risco de inalar a fumaça tóxica.
G1 PB