quinta-feira, 20 de setembro de 2018

MORRE PROFESSORA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA; ELA CONCLUIU DOUTORADO ESTE ANO


Pb-geral.

Em maio deste ano, ela defendeu a tese “Dinâmica tumoral e noética”, no seu doutoramento pela Universidade Estadual de Campinas.
Faleceu nessa quarta-feira (19), a professora Tatiana Rocha de Souza, do curso de Licenciatura em Matemática do Campus de Patos, Sertão da Paraíba Ela sofria de câncer desde 2011. A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em nome de toda a comunidade acadêmica, e a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) lamentou a morte da docente.
 “Professora Tatiana era sinônimo de amor pela vida e pela educação. Com garra, enfrentou a doença e, mesmo nos momentos mais difíceis, não deixou de lutar e acreditar na cura. Docente dedicada desenvolveu pesquisa utilizando dados matemáticos para tratamento de câncer”, escreveu a instituição de ensino.
Em maio deste ano, ela defendeu a tese “Dinâmica tumoral e noética”, no seu doutoramento pelo Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O trabalho ganhou destaque nacional pela relevância do estudo que mostra a importância da medicina integrativa no tratamento contra o câncer.
A docente deixou um legado de determinação em tudo o que se propôs a fazer. A direção do Campus de Patos determinou a suspensão de todas as atividades no CCEA nesta quinta-feira (20), em memória às inestimáveis contribuições acadêmicas e intelectuais prestadas pela professora ao Campus VII e a toda Universidade.
Tese
A pesquisadora Tatiana Rocha de Souza, professora do curso de Licenciatura em Matemática do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), Campus VII da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Patos, amante da ciência do raciocínio lógico e abstrato, preocupada em mostrar a importância da medicina integrativa ao tratamento contra o câncer, defendeu, no dia 18 de maio, sua tese de Doutorado em Matemática Aplicada, intitulada “Dinâmica tumoral e a noética”. O trabalho é resultado do doutoramento da docente pelo Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
Diário do Sertão