segunda-feira, 29 de outubro de 2018

MILHARES COMEMORAM VITÓRIA EM FRENTE À CASA DE BOLSONARO, NO RIO

BR-POLITICA.
Presidente foi eleito com 55,16% dos votos pouco depois das 19h; via em frente ao condomínio foi fechada para o trânsito às 16h
Manifestantes se reúnem na porta da casa de Bolsonaro

Manifestantes se reúnem na porta da casa de Bolsonaro
Reprodução/RecordTV

Milhares de pessoas se reuniram em frente à casa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Os manifestantes chegaram por volta das 15h e a avenida Lúcio Costa, onde fica o condomínio onde ele mora, foi fechada por volta das 16h.
No local, os eleitores do deputado levaram carro de som e soltaram fogos. Motoristas que estavam no ponto de bloqueio do trânsito fizeram um buzinaço, enquanto pedestres gritavam contra o PT, do candidato derrotado Fernando Haddad.
Veja mais: Jair Bolsonaro (PSL) é eleito presidente do Brasil
Aline Veiga, de 35 anos, veio de Niterói, na região metropolitana, para comemorar a vitória de Bolsonaro. Ela disse ainda que vai a Brasília assistir à posse do presidente eleito.
veja também
Bolsonaro: Constituição é a 'maior defesa para meu mandato'
Aparição de Michelle Bolsonaro na TV causa frisson nas redes sociais
Bolsonaro diz que vai governar o Brasil com a bíblia e a Constituição
“Já estou com a passagem da posse em Brasília comprada. O tamanho do apoio a Bolsonaro é igual a expectativa. Ele foi a ferramenta para quebrar o PT. O povo acordou e não aguenta mais as roubalheiras", disse.
O clima de festa tomou conta do local. Ambulantes vendiam faixas com as frases "#EleSim" e "PT Não" a R$ 10. Um dos vendedores, Vilmar Santana, disse que chegou na praia por volta das 16h, cantarolando "mito, mito!", e afirmou ter votado em Bolsonaro por ser cristão.
ERBS JR./FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
“Bolsonaro defende os valores da família. Além disso, o fato dele não escolher ministros por indicação política me ganhou".
Carlos Araújo, que mora no mesmo bairro que Bolsonaro, disse não acreditar que a violência será a tônica de seu governo. "Meu voto foi pelo descontentamento com o atual momento político do país".
Por volta das 19h50, uma garoa fina começou a cair e alguns poucos manifestantes deixaram o local. Os que continuaram no local, acompanharam o pronunciamento de Bolsonaro por um telão que foi colocado na entrada do condomínio.
Pouco depois, o carro de som estacionado na orla tocou o hino nacional que foi cantado pelos manifestantes. Um grupo abraçou policiais militares que faziam a segurança no local gritando "pra cima deles".
Hino foi tocado no carro de som parado na orla
Hino foi tocado no carro de som parado na orla
JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Fabrício Macedo, de 32 anos, chegou na comemoração assim que soube do resultado e defendeu algumas propostas de Bolsonaro. "Espero que haja reforma na previdência e que seja uma reforma que contemple a todos, e não abranja só os pobres. Também sou a favor da ideia do estado do mínimo".
Já Joana Darc, de 65 anos, disse esperar melhorias na segurança e na oferta de empregos. "Espero que seja um governo melhor que o anterior. Acredito que ele vai fazer o que propôs. Espero que Bolsonaro olhe com uma atenção especial para os desempregados. O povo já está tão sofrido e cansado. Chegou a hora de viver melhor, principalmente em relação à segurança, porque hoje a gente sai sem saber se vai voltar".