sábado, 13 de outubro de 2018

O BRASIL E A CRISE, QUARENTA MUNICÍPIOS DO RN TEM 1ª COTA DE OUTUBRO DO FPM ZERADA

BR-ECONIMIA 

Quarenta municípios do RN tem  1ª cota de outubro do FPM zerada
Resultado de imagem para foto gif de dinheiro
A cada dia que passa a coisa fica mais e mais veia e difícil para os gestores dos municípios, especialmente os menores, o governo Federal não tem pena do couro de ninguém e cada vez mais aperta o sinto e fecha as torneiras das finanças. 

Com isso, os prefeitos de uma forma ou de outra tentam driblar a crise para tentar honrar os compromissos já assumidos, o que fica quase impossível em muitas cidades.
Nesta primeira parcela do Fundo de Participações dos Municípios (FPM), de  40, municípios do Rio Grande do Norte, tiveram suas cotas da 1ª parcela do FPM zeradas. Essas cidades potiguares não irão receber recursos da União, afetando seus planejamentos financeiros e a realização de pagamentos.
O alto índice de municípios com o FPM zerado se intensificou no mês de setembro, quando 45 cidades não receberam recursos na primeira cota, e 38 cidades no segundo repasse – número recorde para a segunda cota.
Já no mês anterior, a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN alertou para a gravidade da crise financeira que afeta as cidades, comprometendo a realização dos pagamentos realizados pelos prefeitos e o equilíbrio financeiro programado nas gestões. A falta do repasse prejudica as gestões municipais.
MUNICÍPIOS ZERADOS DE FPM NA PRIMEIRA COTA DE OUTUBRO/2018:


Alto do Rodrigues, Antônio Martins, Arez, Baraúna, Bento Fernandes, Carnaubais, Encanto, Equador, Extremoz, Felipe Guerra, Florânia, Galinhos, Governador Dix-Sept Rosado, Grossos, Ielmo Marinho, Ipanguaçu, Janduís, João Câmara, Lagoa D’Anta, Nova Cruz, Parazinho, Pau dos Ferros, Pedra Grande, Pedro Velho, Pendências, Poço Branco, Porto do Mangue, Rio do Fogo, Santana do Matos, Santo Antônio, São Bento do Norte, São Miguel do Gostoso, São Pedro, Senador Georgino Avelino, Tenente Laurentino, Tibau, Touros, Umarizal e Vila Flor.
UMA PERGUNTA QUE NÃO QUER SE CALAR
Aqui fico eu a me pergunta: Será que esse imbecil desse presidente não parou pra pensar que, o que ele vem fazendo é destruir o que restou do nosso pais depois do desastre administrativo  protagonizado pelo (TP) de LUA e DILMA?
Será que esse cidadão “Se é assim que merece ser tratado” não parou pra pensar que o aumento no combustível quase que diamante, não esta sufocando a nação e levando o país a o caos?
Será que ele está esperando a nação entrar em comoção social e provocar uma verdadeira baderna nesta merda, ou então virarmos uma nova Venezuela?. Jé chegada a hora de a população fazer outra greve geral, a desta vez não os caminhoneiros mas todos nós, é hora de pararmos o país pelos menos 3 dias ou então até que o Sr. Temer resolver parar com esses abusos aumentos nos combustível e tire essa porra da crise que eles colocaram no nosso ainda quase  Brasil ou quem sabe nova Venezuela.