domingo, 11 de novembro de 2018

ENEM 2018 TEM SEGUNDO DIA DE PROVAS NESTE DOMINGO COM MATEMÁTICA, FÍSICA, QUÍMICA E BIOLOGIA


BR-EDUCAÇÃO.
Estudantes terão cinco horas para resolver as 90 questões de matemática e ciências da natureza (com física, química e biologia). Pela 1º vez, prova terá 30 minutos a mais de duração.
 Detalhe de questão de matemática do Enem — Foto: Arquivo/G1
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 aplicará neste domingo (11) o segundo dia de provas. Os estudantes terão cinco horas para resolver as 90 questões de matemática e ciências da natureza (com física, química e biologia). Pela primeira vez, este segundo dia de provas terá 30 minutos a mais de duração – um alívio para os estudantes.
A mudança ocorre porque, na edição de 2017, o Ministério da Educação (MEC) mudou a divisão das disciplinas, concentrando as provas de humanas em um dia e, no outro, as de exatas. Os candidatos, no entanto, reclamaram que as 4 horas e 30 minutos de teste não foram suficientes para analisar as questões que envolviam muitos cálculos. Assim, em 2018, o segundo dia de provas será mais longo.
Baixe o aplicativo G1 Enem, jogo de perguntas e respostas
Neste domingo, todos os inscritos no Enem 2018 poderão fazer a prova, mesmo os que faltaram no domingo passado – no entanto, a pontuação não será suficiente para participar de programas do governo federal ou disputar vagas na universidade. Para eles, vale apenas pela experiência de conhecer melhor a prova.
A exceção é para alunos que não conseguiram fazer o exame no dia 4 porque faltou energia no local de prova. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), estes estudantes devem fazer a prova de exatas neste domingo, e fazer a de humanas e redação no dia 11 de dezembro. Em Franca (SP), 993 participantes foram afetados. Em Porto Nacional (TO), foram atingidas 759 inscritos.
Ao todo, 24,9% dos participantes inscritos não compareceram no primeiro dia – são 1.374.430 faltantes entre os 5,5 milhões esperados.
O Enem é a principal forma de acesso para vagas na rede pública de ensino superior, passando até mesmo a ser aceito pela Universidade de São Paulo (USP) e em 27 instituiçoes de Portugal. Para o Ministério da Educação (MEC), é a segunda maior prova do tipo no mundo, só perdendo para o gao kao, prova de admissão ao ensino superior da China, com 9 milhões de candidatos.