quarta-feira, 14 de novembro de 2018

IBAMA ENCONTRA MAIS DE 1.350 JUMENTOS, CACHORROS E GATOS MORTOS DE FOME E SEDE EM APODI


RN-POLICIAL.
 
O que era para ser um santuário para centenas de animais, se transformou num “campo de concentração”, ou seja, foram deixados lá para morrer as centenas de fome e sede. A propriedade pertence ao agropecuarista Eribaldo Cosme Nobre, o Jesus, de 55 anos, que até pouco tempo recebia os animais apreendido nas rodovias e nas áreas urbanas e alimentava em sua propriedade.
Policiais civis da Delegacia Especializada Proteção Ao Meio Ambiente (DEPREMA) com o apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) descobriram, através de denúncias anônimas, nesta segunda-feira (12), que o “Santuário”, localizado na Zona Rural de Apodi, havia se transformando em três grandes cemitérios com centenas de animais mortos. Os técnicos encontraram carcaças de aproximadamente 500 cachorros, 700 jumentos e 150 gatos, todos em situação de maus-tratos.
No local ainda restam dezenas, talvez, centenas de animais sofrendo maus tratos ao extremo. Muitos morrendo de fome e sede. O proprietário não foi encontrado no local, mas a polícia tem sua identificação e vai indicia-lo por maus tratos aos animais.
As investigações iniciais apontam ainda que Eribaldo “Jesus” recebe estes animais de prefeituras de Apodi, Mossoró e cidades vizinhas, mantendo os bichos doentes e alimentados tipo de “mistura”. No início, Jesus tinha alimento e água em sua propriedade.
Ao passar do tempo, as pessoas pararam de fazer doações de ração e, devido as chuvas, também ficou sem pasto e água. A consequência disto foi a morte para os animais presos na propriedade. Será aberto um procedimento criminal para investigação das “doações” que o homem recebe através dessas prefeituras. Eribaldo “Jesus” foi indiciado por maus tratos e por guarda ilegal de animais silvestres (sendo 2 papagaios, um tucano e um macaco prego),já apreendidos pelo IBAMA.
Nas redes sociais, tão logo a matéria com dados da Secretaria Estadual de Segurança e Defesa Social foi publicada, começou os julgamentos. Muitos condenaram a atitude do ato de Eribaldo Jesus por receber os animais sem ter condições de alimentá-los corretamente.
Outros, no entanto, o vê como herói. “Esse cidadão é um herói então, que fracassou em sua luta, no entanto ele ao menos tentou, enquanto o Estado debruça as verbas com outras finalidades, vou mais além não está gastando nem com o próprio ser humano que está jogado em um leito do hospital imagine com bicho do Sertão”, diz o bacharel Cristiano Angelo.
O bacharel continua: “Todos sabem que criar um animal não é fácil. Todos nós sabemos a fedentina se o ambiente não estiver higienizado, podendo até mesmo contrair diversas doenças, e esse senhor cuidava de centenas, então nesse dia, vem a mão do Estado punir quem menos deveria ser punido, aliás, pergunte aqui quem quer levar um jumento para casa”.
Fonte: Mossoró Hoje