quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

ADOLESCENTE MORRE EM HOSPITAL NO RN APÓS DUAS HORAS SEM SOCORRO


Jp-policial.
Um adolescente de 17 anos morreu após passar mal e não conseguir atendimento médico na cidade de São Paulo do Potengi, a 73 quilômetros de Natal. David Cassimiro, 17, começou a passar mal por volta das 21h quando estava jogando futebol com amigos. Ele foi socorrido para o hospital da cidade, mas lá não conseguiu ser atendido.
De acordo com a família, a unidade de saúde não tinha médico para atendê-lo. Diante da situação, uma ambulância desse hospital teria ido até a cidade de Elói de Souza, que fica a 20 quilômetros de São Paulo do Potengi, com o objetivo de buscar um médico para atender David Cassimiro.
Mas foi em vão: a ambulância não conseguiu retornar com um médico para prestar socorro ao adolescente e ele acabou morrendo. De acordo com uma tia dele, Valdeci Ferreira, antes de morrer, o sobrinho esperou por mais de duas horas por algum atendimento. Ela responsabiliza a unidade de saúde pela fatalidade.
“Foram mais de duas horas e não tinha médico lá para atender ele. Ele morreu sem socorro. Falta de médico ali dentro de São Paulo do Potengi. Por isso que meu sobrinho chegou a falecer. Isso pode ser mais um. E não pode ficar desse jeito”, afirmou.
Segundo ela, a população está toda revoltada com o caso. “Mesmo que não traga ele de volta, eu quero justiça para o meu sobrinho. Ele não merecia morrer desse jeito, não. Ele morreu como um indigente”, desabafou, em prantos.
O corpo de David Cassimiro foi trazido a Natal na manhã desta terça-feira (11) para ser examinado no Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), do Hospital Giselda Trigueiro, na Zona Leste de Natal. É lá que será determinada a causa da morte do adolescente. O enterro acontecerá ainda na terça-feira, em São Paulo do Potengi.
Para Sesap, adolescente já chegou morto ao hospital
A Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap) emitiu nota na qual reconheceu que não havia médico para atender David Cassimiro, mas que ele já teria chegado morto à unidade de saúde, por volta das 21h40.
“A Secretaria reconhece que existe um déficit na escala de plantão do hospital, mas está trabalhando para reverter o quadro, visando realocar profissionais aprovados no último concurso público para suprir a necessidade.”
De acordo com nota “uma equipe de enfermagem do hospital de São Paulo do Potengi prestou todo o atendimento ao paciente, com auxílio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)”.