quarta-feira, 6 de março de 2019

TRIBUTO A DIÓGENES


RN-DESTAQUE.
A imagem pode conter: 1 pessoa, a sorrir
Acompanhei todos os comentários a respeito da partida inesperada de Diógenes Alves. Ontem tive vontade de fazer minhas considerações, me resguardei! e hoje, passada a fase de estarrecimento, resolvi fazê-la.
Sabemos que a vida aqui na terra é uma passagem para todos os viventes, e inexoravelmente iremos vivenciar este momento, mas aceitar essa premissa, é mais ardente quando se trata de uma partida prematura.
Quando cheguei para residir em Currais Novos, Diógenes não tinha cinco anos completos de idade, e só tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente aos trinta e dois anos, quando numa das minhas postagens no Facebook no qual eu divulgava partos realizados por mim com fotos dos recém-nascidos e suas genitoras, ele comentou: - já já, estaremos por aí.
O jovem Diógenes, logo aparecera no meu consultório e minha admiração por ele ficou, e pude acompanhar toda sua trajetória pessoal e profissional, seja como colunista do periódico “A Notícia “, seja na sua carreira empresarial ascendente, quando eu seguia seus projetos e execuções na Stigma som e equipadora. Todos evidenciavam sua dedicação e criteriosidade pelo que fazia, por isso sua passagem aqui nesta terra, ficará marcada como um dos melhores profissionais da área de som automotivo do Brasil e do mundo.
Diógenes percorria milhares e milhares de quilômetros por este país afora para cumprir fielmente os compromissos de sua empresa, mas sua maior satisfação era voltar para casa, e em todas as chegadas registrava o momento, e fazendo um agradecimento a Deus, dizia: - não existe sensação melhor que voltar pra nossa casa, nosso verdadeiro lar. Sabíamos o risco que ele corria nas estradas, quando postou um vídeo, há poucos dias, sobre fatais acidentes em trânsito e comentou: - é desse jeitinho! quem vive rodando pelo Brasil sabe do que tô falando!. E por isso a decisão Divina não permitiu que o acidente responsável pela sua inesperada partida ocorresse longe do seu lar. Teria que ser em casa para estar perto dos inúmeros amigos que ele conquistou com sua humildade, seus familiares e pais que ele os amavam incondicionalmente e sua namorada que ele a chamava carinhosamente de minha linda morena.
Diógenes Alves, que Deus o tenha na morada celeste e que um dia haveremos de te encontrar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

É livre o direito de pensamentos, todos nós temos o direito de expressar nossas ideias e pensamentos deste que respeitando o direito e a moral dos demais.

Lembrando que a responsabilidade dos Comentários e de quem posta.

Chagas Silva