99.5FM Currais Novos/RN

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

FNF LAMENTA FALECIMENTO DO JORNALISTA E ESCRITOR EVERALDO LOPES


RN-DESTAQUE.
Decano da crônica esportiva potiguar, jornalista tinha 88 anos e estava com problemas respiratórios em decorrência de uma pneumonia. Foto: Arquivo / Tribuna do Norte
A Federação Norte-rio-grandense de Futebol lamenta, com profundo pesar, o falecimento do jornalista e escritor Everaldo Lopes, ocorrido nesta quarta-feira (26). Everaldo estava com problemas respiratórios em decorrência de uma pneumonia. Segundo a família, o jornalista estava em casa na terça-feira (25), passou mal e foi levado ao hospital com respiração ofegante, onde faleceu.
Em 2015, a FNF prestou homenagem ao jornalista no Campeonato Potiguar, dando o nome de Everaldo Lopes ao troféu entregue ao campeão do segundo turno do estadual.
“Prestamos condolências e deixamos os sinceros pêsames aos familiares e amigos de Everaldo Lopes, um dos principais nomes do jornalismo esportivo do Rio Grande do Norte. Com longa história no nosso futebol, Everaldo tem registros importantes da nossa história esportiva”, disse José Vanildo da Silva, presidente da FNF.
Decano da crônica esportiva potiguar, Everaldo Lopes é natural de Recife, mas adotou Natal como sua casa. Foi repórter da antiga Rádio Poti. Depois, passou a trabalhar no jornal impresso e foi o responsável pela coluna “Cartão Amarelo”, composta apenas por charges, no então jornal Diário de Natal, além de escrever para o jornal “O Poti”, que era vendido apenas aos domingos. Depois, passou a trabalhar no jornal Tribuna do Norte, assinando a coluna “Apito Final”.
Autor de três livros, sendo um de charges com o amigo Edmar Viana, com quem trabalhou no jornal Tribuna do Norte. O último lançado foi em 2017, chamado de “100 Anos de Bola”, que trata sobre histórias e curiosidades do que ocorreu no último século no futebol potiguar e que foi lançado durante a festa do “Prêmio Craque Potiguar”, promovido pela FNF. Antes, o jornalista havia lançado “20 Anos do Cartão Amarelo” e “Da bola de pito ao Apito Final”, contando histórias dos clubes de futebol e escalando as equipes de todos os campeões estaduais.
Fonte: Blog do BG
Decano da crônica esportiva potiguar, jornalista tinha 88 anos e estava com problemas respiratórios em decorrência de uma pneumonia. Foto: Arquivo / Tribuna do Norte
A Federação Norte-rio-grandense de Futebol lamenta, com profundo pesar, o falecimento do jornalista e escritor Everaldo Lopes, ocorrido nesta quarta-feira (26). Everaldo estava com problemas respiratórios em decorrência de uma pneumonia. Segundo a família, o jornalista estava em casa na terça-feira (25), passou mal e foi levado ao hospital com respiração ofegante, onde faleceu.
Em 2015, a FNF prestou homenagem ao jornalista no Campeonato Potiguar, dando o nome de Everaldo Lopes ao troféu entregue ao campeão do segundo turno do estadual.
“Prestamos condolências e deixamos os sinceros pêsames aos familiares e amigos de Everaldo Lopes, um dos principais nomes do jornalismo esportivo do Rio Grande do Norte. Com longa história no nosso futebol, Everaldo tem registros importantes da nossa história esportiva”, disse José Vanildo da Silva, presidente da FNF.
Decano da crônica esportiva potiguar, Everaldo Lopes é natural de Recife, mas adotou Natal como sua casa. Foi repórter da antiga Rádio Poti. Depois, passou a trabalhar no jornal impresso e foi o responsável pela coluna “Cartão Amarelo”, composta apenas por charges, no então jornal Diário de Natal, além de escrever para o jornal “O Poti”, que era vendido apenas aos domingos. Depois, passou a trabalhar no jornal Tribuna do Norte, assinando a coluna “Apito Final”.
Autor de três livros, sendo um de charges com o amigo Edmar Viana, com quem trabalhou no jornal Tribuna do Norte. O último lançado foi em 2017, chamado de “100 Anos de Bola”, que trata sobre histórias e curiosidades do que ocorreu no último século no futebol potiguar e que foi lançado durante a festa do “Prêmio Craque Potiguar”, promovido pela FNF. Antes, o jornalista havia lançado “20 Anos do Cartão Amarelo” e “Da bola de pito ao Apito Final”, contando histórias dos clubes de futebol e escalando as equipes de todos os campeões estaduais.
Fonte: Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É livre o direito de pensamentos, todos nós temos o direito de expressar nossas ideias e pensamentos deste que respeitando o direito e a moral dos demais.

Lembrando que a responsabilidade dos Comentários e de quem posta.

Chagas Silva