segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

MOURÃO DESCARTA INTERVENÇÃO E DIZ QUE GOVERNO MADURO É ‘CRIMINOSO’


 BR-POLITICA


 

Em Um Duro Discurso Contra Nicolás Maduro, O Vice-Presidente Hamilton Mourão Classificou, Nesta Segunda-Feira (25), O Governo Chavista Como Um Regime De “Privilégios, Discriminação E Violência, Que Não Respeita O Estado De Direito.” Mourão Disse Ainda Que Maduro Está À Frente De Um Governo “Criminoso” E Que O Bloqueio À Entrada De Ajuda Humanitária Na Venezuela, Neste Fim De Semana, Foi Uma “Violação Dos Direitos Humanos”.

O Vice-Presidente Falou Em Bogotá, Na Colômbia, Onde É Realizada A Reunião Do Grupo De Lima, Fórum Formado Por Países Das Américas Que Reconhecem O Líder Opositor Juan Guaidó Como Presidente Interino Da Venezuela.Durante Seu Pronunciamento, Feito Todo Em Espanhol, Mourão Rechaçou Qualquer Apoio Do Brasil A Uma Intervenção Militar Na Venezuela, Como O Governo Dos Estados Unidos Sugeriu Em Mais De Uma Ocasião.

Tanto O Presidente Donald Trump Quanto Seu Vice, Mike Pence, Que Participou Da Reunião Em Bogotá, Têm Afirmado Que “Todas As Opções Estão Sobre A Mesa” No Esforço De Remover Maduro Do Poder. Mourão Disse Que O Governo De Maduro “É Uma Ameaça” Que Deve Ser Enfrentada Com A Convocação De Eleições Pela Assembleia Nacional (Órgão Legislativo Controlado Pela Oposição Que Funciona Em Desacato Ao Chavismo). De Acordo Com O Vice, Esse Pleito Deve Contar Com A Fiscalização De Entidades Internacionais, Como A Oea (Organização Dos Estados Americanos).


O Grupo De Lima É Formado Por 14 Países, Dos Quais Apenas O México Não Reconhece Guaidó Como Presidente Interino Da Venezuela.

Em Mais Uma Sinalização De Que O Brasil Se Opõe A Uma Operação Militarizada Na Venezuela, Mourão Disse Que “É Preciso Devolver A Venezuela Ao Convívio Democrático, Sem Medidas Extremas.”

O Vice-Presidente Defendeu O Emprego De Sanções Contra O Regime Chavista. Ele Disse Que Essas Sanções Precisam Ser Buscadas Nos Fóruns Internacionais, Como A Onu (Organização Das Nações Unidas).

Pouco Antes Da Fala De Mourão, Mike Pence Anunciou Que Os Eua Vão Endurecer Ainda Mais As Penalidades Contra Altas Autoridades Da Venezuela E Pediu Que Os Países Congelem As Ações Da Petroleira Pdvsa. Pence Também Defendeu Que As Nações Aliadas Transfiram Os Ativos Do Governo Venezuelano Para Guaidó E Restrinjam A Emissão De Vistos Para Pessoas Próximas A Maduro.

Em Mais Uma Ofensiva Contra Maduro, Mourão Criticou A Militarização Da Venezuela Nos Últimos Anos. “Contrariando A Tendência Da América Do Sul, A Venezuela, Sem Ter Recebido Nenhuma Ameaça À Sua Soberania, Militarizou Parte Da Sua População Com Meio De Milícias Ideologizadas E, Desde 2009, Adquire Equipamentos Militares Com Grande Capacidade Ofensiva”, Declarou O Vice.

Ele Atacou Ainda O Regime Chavista Por Ter “Atraído Atores Estranhos À Região”, Numa Referência Velada À China E À Rússia. Ele Disse Que Os “Grandes Patrocinadores Do Regime São Países Que Têm Governos Autoritários E Totalitários.”

Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É livre o direito de pensamentos, todos nós temos o direito de expressar nossas ideias e pensamentos deste que respeitando o direito e a moral dos demais.

Lembrando que a responsabilidade dos Comentários e de quem posta.

Chagas Silva

Postagem em destaque

MOSSORÓ REGISTRA O PRIMEIRO CASO DE MORTE POR CORONAVÍRUS NO RIO GRANDE DO NORTE

RN-SAÚDE A Secretaria de Saúde Pública do Estado e a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró confirmaram na noite deste sábado 28 de ...