99.5FM Currais Novos - RN

domingo, 14 de abril de 2019

NÚMERO DE MORTOS NA MUZEMA SOBE PARA 9, CORPO DE CRIANÇA É ENCONTRAD


RJ-CIDADES - Subiu para nove o número de mortos no desabamento dos dois prédios na Muzema, no Itanhangá, Zona Oeste do Rio. Na noite de sábado (13), os corpos de um menino e uma mulher foram retirados dos escombros.
 
Ao menos 15 pessoas ainda são consideradas desaparecidas no local.Pela manhã, uma equipe de mais 30 bombeiros chegou ao local para reforçar os trabalhos. Cães farejadores auxiliam nas buscas. Ao todo, o resgate conta com mais de 100 militares, drone, helicópteros e ambulâncias.

Dezessete pessoas foram retiradas dos escombros, das quais 7 já estavam mortas. Das dez que foram resgatadas com vida, duas morreram em hospitais da cidade. Com isso, chegava a nove o número de mortos na tragédia, segundo informações dos bombeiros.

A última vítima identificada foi Hilton Guilherme Sodré de Souza, de 12 anos. Ele foi retirado com vida dos escombros na noite desta sexta após ficar mais de 15 horas soterrado. Com fratura em uma das pernas e ferimentos no rosto, mas consciente, o garoto deixou o local de ambulância e foi levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea. Ele morreu pela manhã, enquanto era submetido a uma cirurgia.

Os pais dele, Hiltonberto Rodrigues Souza e Maria de Nazaré Sá Sodré, foram identificados. A menina Isabele, 4 anos, saiu do local apenas com ferimentos leves. Ele está na companhia de um tio.

A família se mudou para a Muzema há três meses. Segundo um amigo de Hiltonberto eles estavam muito felizes com a aquisição do imóvel.

Construções irregulares

Os imóveis tinham cinco andares. A Prefeitura do Rio informou que as construções são irregulares e chegaram a ser interditadas duas vezes (em novembro de 2018 e em fevereiro deste ano).

Das pessoas resgatadas com vida, ao menos duas foram levadas de helicóptero ao hospital. Como a região é de difícil acesso, os bombeiros tiveram de fazer uma operação especial para tirar as vítimas sem pousar em nenhum lugar.

O helicóptero ficou pouco mais de um minuto acima de um prédio, mas sem encostar na laje, que não suportaria o peso. Rapidamente, o ferido foi colocado dentro da aeronave. O desabamento aconteceu por volta das 7h desta sexta-feira (12). Não chovia no momento, mas a região sofreu com os temporais desta semana. As avenidas de acesso ainda estão alagadas.

A área onde ocorreu o acidente foi isolada, e os bombeiros disseram que outros prédios da região podem ir abaixo. No início da manhã, havia um forte cheiro de gás nas imediações.

Na região há cerca de 60 prédios em construção na região, que é dominada por milícias que atuam na construção e venda de imóveis irregulares. A Procuradoria Geral do Município diz que tem 4 processos de demolição de outros prédios naquela região, mas não puderam ser cumpridos por causa de decisões da Justiça .

Na quarta-feira, o Tribunal de Justiça confirmou uma liminar que impedia a demolição de um outro prédio na mesma comunidade onde houve o desabamento. Na decisão, a desembargadora Marília de Castro Neves Vieira afirmou que “a fiscalização do município sequer percebeu a construção do edifício, em rua principal daquela localidade”.

Os mortos são:
Raimundo Nonato do Nascimento
Pedro Lucas, 7 anos
Claudio Rodrigues, 40 anos
Hiltonberto Rodrigues de Souza
Maria Nazaré de Souza
Hilton Guilherme Sodré de Souza
Um menor ainda não identificado
Uma mulher não identificada
Um menino não identificado
Os feridos são:
Raimundo Nonato Ferreira Gomes, 41 anos (alta)
Luciano Paulo Dos Santos, 38 anos ( alta)
Adilma Rodrigues, 35 anos ( estado grave no Lourenço Jorge
Evaldo Vieira Silva, 46 anos ( internado no Miguel Couto)
Carolina Ferreira Andrade, 29 anos (alta) Rafael Paes Leme Do Nascimento, 4 anos ( internado no Miguel Couto)
Paloma Paes Leme Barroso, 44 anos ( internada no Miguel Couto)
Clara Rodrigues, 10 anos (alta)
Fonte: G1
 

Nenhum comentário: