99.5FM Currais Novos - RN

terça-feira, 30 de abril de 2019

UFRN INAUGURA PRIMEIRO LABORATÓRIO HORTA DO PAÍS


RN-CULTURA. - Com 400 alunos atendidos no momento, entre estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da rede básica de ensino, foi inaugurado oficialmente nesta segunda-feira, 29, o Laboratório Horta Comunitária Nutrir (LabNutrir) da UFRN, primeiro Laboratório Horta em um curso de nutrição no país. Localizado nas imediações do Departamento de Nutrição, o espaço existe enquanto Horta desde o ano de 2017 e já conta, neste período, com 110 espécies representativas da sociobiodiversidade brasileira, atuando também no assessoramento da implantação de cinco hortas pedagógicas e escolares na cidade de Natal.
 
Destacando que o objetivo principal do Laboratório é o de apresentar-se como um espaço de formação de profissionais capacitados para atuar na elaboração de agendas públicas que comportem a complexidade da nutrição em políticas, pesquisas e prestação de serviços relevantes para a comunidade, a coordenadora do Laboratório, Michele Jacob, destacou que a experiência nos ensina a olhar o mundo sob outra perspectiva.

“O trabalho com hortas comunitárias é reconhecido como estratégia de fortalecimento da ação comunitária, necessária ao fortalecimento da participação social. A experiência do LabNutrir nos ensina sobre como a universidade pode prestar um serviço público de relevo à comunidade, nos convidando a revisitar nossas concepções não só de Nutrição, mas de educação e ciência cidadãs produzidas em um ambiente público que valoriza as pessoas e a vida”, colocou.

A perspectiva desenhada pela professora encontrou eco nas palavras da estudante de Nutrição, Laura Brito Porciúncula, para quem o Laboratório perpassa o conhecimento teórico e pessoal. “Nestes últimos dias, perguntei a alguns participantes da Horta o significado do espaço. União, conhecimento e inovação foram os mais citados. Particularmente, as atividades da Horta permitiram reconectar-me ao solo, o que aconselho que todos façam. Pedagogicamente, é um espaço diferenciado para praticar a ciência da alimentação”, ressaltou.
Destacando que a Horta Comunitária Nutrir foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um projeto de relevo para a promoção da alimentação como Direito Humano e que também esteve entre as práticas exitosas do prêmio ODS Brasil 2018, a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, ressaltou que o Laboratório é um exemplo de que “plantamos juntos ideias, que se transformam em planos e depois em ações”. A reitora acrescentou que chama a atenção uma das características da iniciativa, referente à junção da interdisciplinaridade, inovação e inclusão.

Para Rosana Maria Ferreira, que integra as ações da horta mesmo sem vínculo efetivo com a UFRN, a concepção da Horta foge da visão fragmentada de sociedade, ao conceber a alimentação como direito humano, ao evidenciar e mesmo estabelecer as necessidades de conexões entre sociedade, desenvolvimento, educação e o indivíduo. Para ela, o LabNutrir enriquece-se a partir da teia de relações e informações que oportunizaram reflexões, experimentações e saberes relacionados ao cuidar da terra, do alimento, as características de cada planta, o manejo agroecológico. “As sementes plantadas produziram frutos que vão além dos alimentos colhidos. Em torno da horta, brotaram sentimentos cada vez mais raros no cenário social contemporâneo. Foram estabelecidos vínculos de cuidado, cooperação, solidariedade e de responsabilidades individuais e coletivas”, pontuou.


Nenhum comentário: