99.5FM Currais Novos - RN

domingo, 2 de junho de 2019

MORTE DE RADIALISTA EM CAMPINA GRANDE FOI MOTIVADA POR BRIGA ENVOLVENDO RELÓGIO, DIZ POLÍCIA


PB-POLICIA. - uma briga por causa de um relógio teria sido o motivo que levou o empresário roberto vicente correia do monte a matar o radialista joacir oliveira filho, de 34 anos em campina grande. essa informação foi divulgada pela polícia civil, durante uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (31).
 Radialista Joacir Oliveira Filho foi assassinado dentro de um restaurante no centro de Campina Grande — Foto: Reprodução/TV Paraíba
jorcir oliveira filho foi morto a tiro na noite desta quinta-feira (30), em um restaurante no centro de campina grande. o suspeito foi preso no início da tarde desta sexta-feira, em flagrante. um pente de pistola com munições do mesmo calibre usado no crime foram encontrados enterrados em uma propriedade da família do empresário.

segundo a polícia civil, vítima e suspeito estavam embriagados no momento do crime. imagens colhidas pelos policiais mostram que os dois se encontraram no restaurante, se cumprimentaram, se abraçaram e começaram a beber juntos. segundo o relato de testemunhas à polícia civil, enquanto bebiam, os dois começaram a discutir por vários assuntos.

ainda de acordo com a polícia civil, a briga ficou mais intensa quando os dois começaram a discutir por causa do relógio que o empresário estava usando. "eles ficaram brincando com o relógio e em um momento esse relógio teria desaparecido", de acordo com a delegada de homicídios da polícia civil, suelane guimarães.

a delegada disse que o autor do crime foi até o banheiro e quando voltou pagou a conta dele e também a conta da vítima no restaurante. "depois de pagar a conta ele sacou a arma e atirou na vítima" disse a delegada.

depois de atirar na vítima, o suspeito fugiu. segundo a polícia civil, o motorista do empresário estava esperando do lado de fora. o motorista assinou um termo circunstanciado de ocorrência (tco). o suspeito do crime seguia detido na carceragem da central de polícia, até as 17h30, aguardando audiência de custódia.

Nenhum comentário: