99.5FM Currais Novos - RN

quarta-feira, 24 de julho de 2019

CHAMAR NORDESTINOS DE “PARAÍBA” É COISA DE CORONEL, DIZ FÁTIMA





A
governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, cobrou do presidente Jair Bolsonaro uma retratação por causa das falas consideradas preconceituosas contra nordestinos.


Resultado de imagem para CHAMAR NORDESTINOS DE “PARAÍBA” É COISA DE CORONEL, DIZ FÁTIMA

RN-POLITICA. - Na opinião da governadora, a declaração do presidente que viralizou no fim de semana causa “espanto” e “indignação” e “remonta ao coronelismo”.

 “O povo do Rio Grande do Norte e do Nordeste exigem e merecem respeito. Um povo lutador, hospitaleiro, batalhador. O senhor presidente da República não tinha o direito jamais de se referir à região Nordeste daquela maneira: preconceituosa, conservadora, autoritária. Remonta aos tempos do coronelismo. Esperamos que o presidente se retrate”, reclamou Fátima, em entrevista nesta segunda-feira, dia 22, à TV Ponta Negra.

Na última sexta-feira, dia 19, ao se dirigir informalmente ao ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) durante café da manhã com jornalistas estrangeiros em Brasília, Bolsonaro chamou os governadores do Nordeste de “paraíbas”. A conversa foi flagrada pela TV Brasil. “Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão [Flávio Dino]. Tem que ter nada com esse cara”, afirmou o presidente.

Publicidade
Rede UnilarEm nota, os governadores do Nordeste – todos assumidamente de oposição ao presidente –, disseram que a manifestação de Bolsonaro foi recebida com “espanto e profunda indignação”. Os nove governantes também cobraram esclarecimentos da Presidência.

O Palácio do Planalto não se manifestou sobre o episódio. No sábado, 20, Jair Bolsonaro argumentou que a fala foi uma crítica aos governadores Flávio Dino (Maranhão) e João Azevedo (Paraíba) – “nada mais além disso”. O presidente acrescentou que os governadores do Nordeste “são unidos” e têm a mesma ideologia. “Perderam as eleições e tentam o tempo todo, através da desinformação, manipular eleitores nordestinos”, declarou.

Para Fátima, Bolsonaro “tem que entender

OPINIÃO DO REDATOR DO PN. Que mim desculpem os defensores da hipocrisia, mas eu, particularmente não vejo ofensa nenhum em ser chamado de paraiba, ainda mais quando a palavra foi dirigida a um ou dois cidadãos, como foi o caso. Durante 15 anos de minha vida fui chamado de Paraiba.

Quem reside ou residiu no RJ, “em sendo nordestino” é tratado de paraiba não importando o estado de sua origem, é sempre paraiba.


É como os nordestinos que residi ou residiram em São Paulo, foi “é” e sempre será chamado de Baiano. Afirmo, Não vejo isso como ofensa ou destrato algum. Cho e acredito que estão fazendo tempestade em copo D’água.


Nenhum comentário: