quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

ARGENTINA APROVA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

  INTERNACONAIS

O Globo, com agências internacionais


        

                                                                                                   

    

Manifestantes a favor da legalização do aborto se concentraram durante toda a noite em frente ao Congresso argentino. O país aprovou a legalização do aborto na madrugada de quarta-feira (30) Foto: AFP


Senado também aprova projeto de lei que cria 'seguro de mil dias' para fortalecer atendimento a mulheres grávidas e os cuidados dos filhos nos primeiros anos de vida, com o objetivo de evitar abortos motivados por causas econômicas

 

BUENOS AIRES - Na madrugada desta quarta-feira (30), o Senado argentino aprovou a lei que legaliza o aborto no país. Em um passo histórico, a interrupção voluntária da gravidez (IVE) até a 14ª semana obteve 38 votos a favor, ante 29 votos contrários e 1 abstenção. Quatro senadores estiveram ausentes. “Está aprovado”, disse a presidente do órgão, Cristina Fernández de Kirchner, também vice-presidente da República, em meio a aplausos. Há duas semanas, a Câmara dos Deputados havia aprovado o projeto — com 131 votos a favor, 117 contrários e seis abstenções.

 

O Senado ainda aprovou por unanimidade o projeto de lei que cria um "seguro de mil dias" para fortalecer o atendimento à mulher durante a gravidez e os cuidados dos filhos nos primeiros anos de vida, com o objetivo de evitar um aborto motivado por causas econômicas.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É livre o direito de pensamentos, todos nós temos o direito de expressar nossas ideias e pensamentos deste que respeitando o direito e a moral dos demais.

Lembrando que a responsabilidade dos Comentários e de quem posta.

Chagas Silva